Vinicius Ribeiro - Arquiteto, Urbanista e Professor Universitário

Harmonia entre, Empresário e Trabalhador

Evitar o desemprego e a desindustrialização

Vinicius Ribeiro Artigos 638 views 4 min. de leitura

Harmonia entre, Empresário e Trabalhador
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Não existe melhor, existe mais adequado. Os dois tipos de fonte de renda dependem do perfil individual de cada um. De nada adianta querer ser empreendedor se você não tem perfil arrojado e não gosta de responsabilidade, por exemplo. Da mesma forma, pessoas que são insubordináveis terão muitas dificuldades em lidar com um chefe dando ordens.

No momento atual, inclusive, cada vez mais será possível ser empreendedor. Com as atividades criadas pela internet é possível tentar criar renda extra em casa sem o mesmo custo de outros tipos de empreendedorismo – e sem precisar largar o emprego tradicional.

A verdade é que ambos precisam um do outro. O empreendedor precisará contratar empregados que, por sua vez, precisarão de empregos para ter onde trabalhar. E assim cria-se espaço para todo tipo de perfil.

Desconsidere a velha máxima que afirma que os opostos se atraem, usada para justificar a união de pessoas que, aparentemente, não têm nada em comum. Contrariando uma das leis da física, que comprova a atração de partículas eletromagnéticas de cargas opostas, a realidade é bem diferente quando se trata de relacionamentos, sejam amorosos, de amizade e profissionais. Entretanto, existe um fator, segundo Anthony Robbins, em seu livro "Poder Sem Limites"; que chama-se harmonia. Harmonia é a habilidade de entrar no mundo de alguém, é a essência da comunicação bem-sucedida, o instrumento final para produzir resultados com outras pessoas, uma das principais maneiras de liberar os recursos poderosos que existem em cada um de nós.

Se você parar para pensar, vai perceber que nossa vida é uma somatória de sonhos, projetos, resultados, conquistas e derrotas que, de uma forma ou de outra, tem sempre alguém envolvido nos ajudando. E também nos atrapalhando, nem sempre de forma pensada ou planejada, mas certamente determinada pela ausência da harmonia e afinidades entre as partes.

A verdade é que somos atraídos – conscientes ou não – por pessoas que pensam como nós. Dificilmente você vai conhecer alguém que, deliberadamente, procure um(a) parceiro(a) raciocinando algo do tipo: espero encontrar uma pessoa que pense completamente diferente de mim, não concorde com os meus valores, não aceite minhas opiniões e não goste de nada que eu goste.

Tente lembrar de como conheceu e firmou laços com alguns de seus melhores amigos. Com certeza, não foi porque eles eram diferentes de você. Apesar de cada pessoa ser única, existem características que nos aproximam uma das outras. O vínculo se cria quando temos algo em comum.

A harmonia é a chave de tudo. Ao desenvolvê-la, podemos manter qualquer relacionamento, mesmo àqueles em que as afinidades não são tão evidentes.

Quando conversamos uns com os outros, usamos palavras, certo? Mas não só isso. Também usamos outras formas de comunicação. Tony Robbins menciona uma pesquisa que comprovou que apenas sete por cento do que é comunicado entre as pessoas, é transmitido por meio das palavras. Trinta e oito por cento é por meio do tom de voz. E cinquenta e cinco por cento (o maior pedaço da pizza) resulta da fisiologia e linguagem do corpo. Basicamente, a expressão facial, os tipos dos movimentos e os gestos, estão dizendo muito mais que palavras.

Isso é muito fácil de entender. Analise os “bom dias” que você recebe pela manhã. Compare a maneira que lhe são entregues. Tem para todos os gostos: o bom dia desinteressado, o automático, o entusiasmado, o ocupado, o interesseiro, dentre outros. Todos dizendo exatamente as mesmas palavras.

Para que possamos criar uma comunidade unida e sustentável precisamos dessa harmonia, tanto no trabalho, como em nossa família e mais ainda, quando falamos de nossos representantes políticos, pois serão eles que definiram o futuro do nosso País, e é através deles que serão definidas as leis que podem ou não ajudar nossa Comunidade, seja ela com mais emprego, educação, saúde, segurança, cultura e lazer.

“Nós precisamos criar harmonia entre o capital e trabalho”. Vinicius Ribeiro

Depende só de nós, fazer as escolhas certas! #VamosJuntosFazerDiferente

 

Gostou do nosso artigo? Aproveite e compartilhe com seus amigos nas suas redes sociais.

Quer conhecer mais sobre o Vinicius Ribeiro?

Baixar E-book #VamosJuntosFazerDiferente

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: