Vinicius Ribeiro - Arquiteto, Urbanista e Professor Universitário

Contas aprovadas, minha obrigação

Precisamos fazer a diferença

Vinicius Ribeiro Artigos 153 views 5 min. de leitura

Contas aprovadas, minha obrigação
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Esta semana o Tribunal Regional Eleitoral aprovou por unanimidade as minhas contas de campanha como candidato a deputado estadual neste ano.

Aprovar as contas de campanha é uma obrigação. Sempre me preocupei com a lisura, com a coisa certa e com as ações que pudessem demostrar para a população os predicados que ela exige que um homem público deve ter.

Optei por não pegar dinheiro público. Entendia que este recurso deveria ir para as áreas que a população mais exige que seu representante atue. Ouvi muita queixa da segurança, da saúde e do desemprego. Mas na prática, o discurso da população não aconteceu, pois elegeram-se, na maioria, candidatos que pegaram dinheiro público para fazer campanha.  Preciso rever minha opinião.

Gastei cerca de 70 mil reais. Dois terços com recursos próprios. Entendia que uma campanha deveria ter o mínimo de material e pessoas para poderem auxiliar e colaborarem comigo. O mais caro da campanha continua sendo os materiais. Por mais que tenhamos reduzido o número de impressões, eles ainda precisam chegar as pessoas de alguma forma pelo meio físico.

Tive muitos colaboradores, financeiros e auxiliares na rua. Dos $15 aos R$ 2000 reais, amigos e amigas entendiam que a nova política ou restruturação dela poderia estar representada por mim. Fiz 24169 votos. Boa votação, mas insuficiente no cenário atual. Bola pra frente.

Cada conta que a nossa campanha gastou e cada real que arrecadamos contabilizamos. O Tribunal Regional Eleitoral, o Ministério Público, a Receita Estadual e outros órgãos de controle tiveram acesso as nossas contas e acabaram ajudando na aferição dos dados. Confesso que ao longo do processo tivemos que complementar informações e atualizar dados para clarear a contabilidade, principalmente a origem dos recursos e de quem vieram. Aderi a chamada vaquinha on line e de certa forma isso ajudou. Fica meu reconhecimento a todos que avaliaram.

Fecho o ciclo da eleição este ano com as contas pagas, aprovadas e eleito deputado estadual para os que votaram em mim.

Permaneço na rua, em contato com as pessoas e ouvindo suas necessidades. Estamos precisando reencantar a democracia, influenciar as pessoas e vencermos juntos.

 

 

 

 

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: