Vinicius Ribeiro - Arquiteto e Urbanista

Vinicius conhece funcionamento da Empresa Pública de Transporte em Londres

Programa Door to Door e a Integração entre os Modais

Vinicius Ribeiro Notícias 3 views 3 min. de leitura

Vinicius conhece funcionamento da Empresa Pública de Transporte em Londres
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Dando sequência a agenda de estudos sobre mobilidade urbana em Londres, o Deputado Estadual Vinicius Ribeiro reuniu-se com o Diretor de Administração e Planejamento da Empresa Pública de Transporte, TFL - Transports for London, Alex Williams. Esta foi uma das principais reuniões realizadas nesse período que o Deputado esteve fora do país.

A empresa pública é responsável por gerenciar 18 mil trabalhadores e mais de 40 mil profissionais que atuam nos demais modais de transporte. Administra também aproximadamente R$ 55 bilhões anuais de receita, cuja origem é dividida entre a tarifa (43%), empréstimos (20%) e subsídio (17%).

São 26 milhões de viagens realizadas na capital, diariamente. Os maiores deslocamentos dividem-se entre carro (32%), ônibus (21%) e a pé (21%). Para efeito de comparação, Caxias do Sul, no transporte coletivo, são aproximadamente 165 mil pessoas que realizam um total de 500 mil viagens por dia.

Porém, mesmo com a magnitude de gerenciamento da Empresa Pública, são inúmeros os contratos existentes com o setor privado. A empresa pública tem propriedade de todos os metrôs, mas apenas 10% da frota de ônibus - o restante é de empresas privadas. No modal de ônibus são aproximadamente 500 contratos privados. Dessa forma, qualquer empresa que comprar ônibus e atender aos critérios mínimos está apta a trabalhar e atender a população.

Além de um mercado mais aberto, os contratos com o setor privado e a administração de quase 8,6 milhões de habitantes se locomovendo diariamente, os estudos de planejamento são referência em Londres. A relação entre transporte, densidade populacional, planejamento do solo e impacto de vizinhança, são regras seguidas a fio.

“Saí desse encontro surpreendido positivamente. Foi possível perceber que Londres visualiza o futuro, coloca seus projetos no papel e os executa através da iniciativa privada junto do pensamento público e coletivo”, afirma Vinicius. Participaram do encontro os representantes da Embaixada do Brasil na Inglaterra, Sidney Romeiro e Francisco Nelson Junior.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: