Um exemplo de crescimento da mulher no Brasil

Vinicius Ribeiro - Arquiteto e Urbanista

Um exemplo de crescimento da mulher no Brasil

Mulheres brasileiras publicam quase metade dos artigos acadêmicos científicos do país

Vinicius Ribeiro Artigos 495 views 5 min. de leitura

Um exemplo de crescimento da mulher no Brasil
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Falou de ciência falou na mulher. Estudo realizado pela Gender in the Global Research Landscape com diversos países europeus, asiáticos e americanos colocaram o Brasil a frente dos Estados Unidos e do Reino Unido.

Matéria feita pela colaboradora Shannos Sims da Forbes reproduziu o extenso estudo feito pela Elsevier sobre artigos científicos e suas autorias, publicações, número de vezes nas citações, entre outras informações, em que destacou o Brasil pelo aumento das publicações realizada pelas mulheres em 11% nos últimos 20 anos.

A boa comparação entre Brasil e Portugal faz do pais descoberto o número surpreendente de artigos cinco vezes maior que o pais descobridor. Entre 2011 e 2015, as mulheres portuguesas publicaram 27.561 artigos científicos, enquanto no mesmo período, as brasileiras autorizadas publicaram quase cinco vezes esse número, 153.967 artigos.

Brasil, a caminho da igualdade de gênero na ciência

Outro destaque foi a proporção de inventoras do sexo feminino em que nos últimos 20 anos aumentou de 11% para 17%. Para compararmos, os Estados Unidos (14%), Reino Unido (12%) e União Europeia (12%).

Embora os progressos na vida acadêmica das mulheres no aumento das publicações de artigos científicos, já, em nível salarial, elas permanecem em desvantagem em relação aos homens. A mulher continua recebendo cerca de 25% a menos. Esses números não estão no serviço público que possui padrão e regra na qual não diferem cargos femininos de masculinos, mas sim da iniciativa privada que continua com visões distorcidas sobre esse assunto.

O que nos chama atenção sobre o percentual acima é que mesmo recebendo menos a mulher tem acelerado e crescido cientificamente. Isso é uma revelação interessante: com menos, ela rende mais.

Essa é uma boa informação! Se por um lado as notícias no Brasil sobre as mulheres têm gerado páginas e mais páginas de jornal de forma negativa, através do feminicídio, da violência contra mulher ou dos movimentos que não enxergam as diferenças comprovadas, por outro está o avanço intelectual delas e suas contribuições para vida cientifica nacional.

Eis um ótimo exemplo de crescimento da mulher conquistando seu espaço: pela inteligência e pela produção intelectual.

Confira nesse E-book 0s depoimentos de mulheres que estão na luta pela causa do empoderamento feminino e o fim da violência contra mulher.

Brasil, a caminho da igualdade de gênero na ciência

 

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: