Vinicius Ribeiro - Arquiteto, Urbanista e Professor Universitário

Quais são os programas de financiamento estudantil no Brasil

Conheça alternativas de financiamento estudantil

Vinicius Ribeiro Artigos 393 views 5 min. de leitura

Quais são os programas de financiamento estudantil no Brasil
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Financiamento estudantil é um problema e uma realidade do jovem brasileiro. O perfil do estudante hoje é ser um estudante trabalhador, ou seja, ele trabalha para poder pagar os seus estudos. Eu fui prova disso! A faculdade não caiu do céu para mim. Demorei 8 anos para me formar, 4 deles, foram trabalhando em 3 empregos e andando de ônibus para custear as disciplinas do curso de Arquitetura e Urbanismo na Universidade de Caxias do Sul.

Segundo os dados oficiais brasileiros, em 2017 foram cerca de 8 milhões de estudantes que estiveram matriculados no ensino superior – universitário brasileiro. Destes, segundo o Ministério da Educação (MEC), o Programa Universidade para Todos, o Prouni, concedeu 250 mil de bolsas disponíveis para 2018, e o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) atende atualmente cerca de 1,5 milhões de alunos. Além dos programas federais, há também iniciativas estaduais e das próprias faculdades e universidades que concedem benefícios acadêmicos. Neste caso, o aluno precisa verificar junto a própria instituição. Leia também o artigo "Como resolver o problema da educação no Brasil?" e veja 12 sugestões que podem contribuir para melhorar a educação no Brasil

O Programa Universidade para Todos (Prouni) do Ministério da Educação, foi criado pelo governo federal em 2004, oferece bolsas de estudos, integrais e parciais (50%), em instituições particulares de educação superior, em cursos de graduação e sequenciais de formação específica, a estudantes brasileiros sem diploma de nível superior. Maiores informações através do site http://siteprouni.mec.gov.br/

Já o FIES - Fundo de Financiamento Estudantil – foi criado pela Lei nº 10.260, de 12 de julho de 2001. É um programa do Ministério da Educação que financia cursos superiores não gratuitos com avaliação positiva no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes). Cabe a cada instituição a adesão ou não ao programa.

Quais são os programas de financiamento estudantil no Brasil

Veja maiores informações em http://sisfiesportal.mec.gov.br.

Há outro programa chamado Educa mais Brasil de iniciativa privada.

O Educa Mais Brasil concede bolsas parciais de estudo para pessoas que já terminaram o ensino médio, mas que ainda não cursam o superior. O programa tem parceria com mais de 10 mil instituições entre universidades, centros universitários e faculdades que disponibilizam bolsas de estudo de até 70% para os cursos. Informações no site https://www.educamaisbrasil.com.br/

Outro programa de financiamento privado é o Pravaler. Ele também oportuniza alunos financiarem desde que a instituição pelo qual estudas seja credenciada. O programa de crédito válido para calouros e veteranos. Juros de 0% a 2,19% ao mês. Maiores informações no site: https://www.creditouniversitario.com.br/

Cada qual com sua particularidade, sabemos que financiar educação não é o melhor caminho para nos tornarmos uma nação rica, com desenvolvimento sustentável e com igualdade de oportunidade para os que desejam estudar. Sabemos também, que estudar exige trabalho, esforço e muita dedicação. Estudar exige comprometimento e muita renúncia. Nem todos os jovens querem estudar, porém os que desejam devem ser valorizados e vistos pela sociedade como um investimento e não como gasto.

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter

Deixe seu comentário aqui: